Rui Moura

A Falta de Espaço

Por Rui Moura em Maio de 2020

Tema Sociedade / Publicado na revista Nº 15
166 visualizações

De acordo com a filosofia Tibetana, nós perdemos o “nosso espaço” energético a cada três horas. E isto de perder o nosso espaço é o quê na prática? Como é que identificamos a falta de espaço? Muito simples. Ter a sensação de que o mundo que nos rodeia está demasiado próximo de nós criando uma pressão, uma tensão que nos leva a agir de forma reativa aquilo que nos acontece, fazendo-nos perdendo o equilíbrio e a capacidade de produzir os resultados desejados, ou conseguindo os resultados desejados a custo do aumento de stress e tensão que se vai manifestar noutras áreas da nossa vida.

Um dos métodos mais simples para lidar com esta falta de espaço é respirar. Respirar lenta e profunda a cada 3 horas, e antes de cada refeição. Criar este hábito de parar para respirar, devolve-nos o nosso centro e alivia a pressão que sentimos cada vez que mergulhamos no nosso trabalho, na nossa rotina, na nossa vida.

Este método de parar para respirar é tão, simples, tão ridiculamente simples, que quase nem merece o respeito das nossas mentes tão atarefadas com coisas tão importantes, como email, sms, relatórios, reuniões, as tarefas domésticas e a casa e os filhos e o marido e as contas,… ai as contas, quem tem tempo para respirar com tantas contas para pagar.

Pois é, mas a falta de espaço vai aumentando, e vai-nos apertando dia após dia. E quando nos apercebemos, o fim-de-semana já não chega para recuperar, aquela semana de férias com tudo incluído, também já não resolve e o stress instala-se e abre espaço para o burnout, para o esgotamento. E o trabalho, a família, o relacionamento e a saúde começam a ficar seriamente afetados.

Existe uma lei da natureza que não pode contornada. É a Lei do Corpo, quando o vosso corpo se farta da falta de respeito com que é tratado, ele pura e simplesmente recusa-se a mexer e diz: Parou tudo! E é aqui que nos apercebemos que ou paramos a bem ou paramos a mal! Por isso digo: Parem para respirar. Respirar devolve-vos o vosso espaço.

Este simples gesto é o primeiro passo para educar a vossa mente a parar e estar no mesmo sítio que vocês estão… o momento presente. Se estás a almoçar, almoça, se estás com os teus filhos, está com os teus filhos, se estás sozinho, está sozinho. É absolutamente extraordinário o que podemos construir em cima deste método. Tudo começa aqui, no, Parar Para Respirar.

Os praticantes de Reiki, na sua prática pessoal, são confrontados muitas vezes, com esta forma apertada de introduzir o Auto-Reiki no dia-a-dia. Tipicamente, depois ser atropelado pelo mundo, tentamos no fim do dia, criar aquele momento só nosso, de contacto com a Energia Universal. E no acompanhamento que faço dos meus alunos e pacientes, tenho verificado que o Auto-Reiki tem uma certa tendência a ser aplicado como um penso rápido para recuperar o desgaste do stress que a vida provoca. E assim, depois de realizar todas as tarefas domésticas, o Reiki surge na nossa rotina como mais uma tarefa a realizar a seguir a “lavar os dentes”.

A energia de Reiki precisa de tempo para se desenvolver e produzir o seu efeito sobre nós. A energia de Reiki precisa de sentir que estamos prontos para nos conectarmos em todo o nosso potencial. Quando nos oferecemos à prática de corpo e alma é quando conseguimos tirar o máximo partido do nosso Auto-Reiki. 

E para que isto aconteça com mais facilidade temos de nos habituar a parar e a recuperar o nosso.

Seja lá quem for que controle a Energia Universal, iria gostar de te ter presente com a mente e o coração no mesmo sítio onde está o nosso corpo para poder derramar sobre ti todo o potencial transformador e curativo da Energia de Reiki.

Rui Moura


ARTIGO MAIS VISTO

COVID-19 e a alimentação.

COVID-19 e a alimentação.

Isabel Moreira
Por Isabel Moreira em Março 2020
Tema Sociedade
2388 visualizações

O cuidado prestado por cada um de nós é fundamental na contenção e evolução desta epidemia que afeta a todos.

Mantenham as medidas de higiene que a organização Mundial de Saúde ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Emoções em Verso

Por Ricardo Fonseca
242 visualizações

"Emoções em Verso (2019) é o primeiro livro de poesia do escritor Ricardo Fonseca, um livro onde as suas experiências e as suas emoções são escritas em verso, onde as emoções se ...
Ler mais