Maria João Angélico

A Pandemia numa visão Astrológica (Parte II)

Por Maria João Angélico em Abril de 2020

959 visualizações

Saturno em Capricórnio faz-nos perceber como podemos viver sob condições de austeridade, desenvolvendo em nós uma consciência de máximo aproveitamento de energia e não admite gastos supérfluos de recursos.

Saturno faz-nos olhar para as nossas limitações, para o que nos bloqueia e nos auto sabota, o que nos impede de avançar para estados de maior prosperidade e expansão. Saturno é o Senhor do Tempo, mostra-nos como utilizamos esse tempo que nos é dado e o que fazemos com ele.

Saturno encontrou-se com Plutão no mesmo grau de Capricórnio em Janeiro de 2020, materializando e potencializando toda a energia plutónica de destruição e limpeza, sendo a fórmula perfeita da verdadeira bomba atómica social. Uma bomba que desta vez se apresenta de forma invisível e completamente oculta, onde tudo o que tocamos pode disparar a qualquer momento e tornar-nos pequenas bombas individuais.

Para potenciar ainda mais a situação temos Júpiter e Marte que entram também no signo de Capricórnio e encontram-se com Plutão no mesmo grau em Março de 2020. Júpiter expande e aumenta tudo o que toca, dissemina e divulga. Traz também na sua essência os valores espirituais e éticos e que no momento atual nos convida a refletir, quais os que nós, como seres sociais, temos vindo a adotar. Marte é um injetor de energia e movimento, conjunto a Plutão, traz a explosão da força desta “arma” de limpeza.

Nunca a palavra limpeza fez tanto sentido na totalidade do seu significado. Toda a parte externa à nossa volta, reflete claramente a nossa parte interna, todo o trabalho externo depende unicamente do trabalho interno iniciado por nós muito antes. Para chegarmos a este ponto em termos externos, ou seja em termos físicos, onde começou tudo isto? Há quanto tempo vimos a arrastar o nosso lixo interno, que recusamos ver, responsabilizar-nos e simplesmente começar a fazer o movimento de purga e de pôr tudo no lugar, de assumirmos a nossa verdadeira estrutura interna conectada com a nossa Alma, com o propósito maior a que viemos à Terra?

Outro indicador de trabalho interno e mudança, e com impacto direto nos acontecimentos atuais, é o planeta Úrano que se encontra no signo de Touro e que deu a sua primeira entrada aqui, em 2018 e que aqui permanecerá até 2026. Úrano traz mudança, renovação, revolução, inovação, lança-nos para o futuro e dá-nos o sentido da liberdade. Touro é um signo de valores, os nossos valores pessoais sejam materiais ou não, signo de estabilidade e segurança. Úrano quando entrou em Touro vinha já a convidar-nos a uma grande renovação de valores pessoais, e vem mexer com a nossa segurança pessoal, que jamais é dada por valores ou situações externas. Veio fazer-nos refletir na forma como estamos a relacionar-nos com o dinheiro, com os nossos recursos materiais, quais os nossos hábitos consumistas, qual a nossa relação com o Planeta Terra e como estamos a utilizar os seus recursos? Touro, o signo da Mãe Terra, rege a natureza e os recursos que ela generosamente nos dá para a nossa sobrevivência aqui neste plano. Úrano nesta posição, vem nitidamente proporcionar um grande trabalho de desapego a tudo o que teimamos em apegar-nos e que nos prende e não nos deixa avançar para o futuro. Vem nos ajudar a valorizar a nossa liberdade e refletir sobre o que é a verdadeira liberdade, não esquecendo que mesmo presos fisicamente, o nosso espírito pode ser livre. Úrano em Touro vem ajudar-nos a descobrir novos valores em nós, nestes incluem-se talentos, dons e potenciais, para nos reinventarmos e recriarmos neste tempo de mudança e revolução.

Como vemos, os planetas, o céu, tem vindo a dar sinais, tem vindo a comunicar com o mundo e com cada ser humano.

Os planetas não proporcionam os eventos, eles indicam os processos a serem feitos, os eventos são consequência das escolhas individuais dos processos que queremos fazer.

Este evento pandémico que atravessamos era evitável? Atrevo-me a dizer que sim, se a montante o Homem alterasse as suas escolhas e aproveitasse de uma forma mais consciente as propostas que os planetas no céu têm feito no sentido da evolução. Temos sempre duas formas de evoluir, pela dor ou pela consciência. Qual a escolha que queremos fazer?

Maria João Angélico


ARTIGO MAIS VISTO

Reforçar a imunidade é urgente

Reforçar a imunidade é urgente

Nuno Pacheco
Por Nuno Pacheco em Abril de 2020
Tema Desenvolvimento Pessoal
5426 visualizações

Um contributo da medicina tradicional chinesa na luta contra o COVID-19

Se alguém me dissesse, há ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Memórias de um Despertar

Por Pedro Elias
Caminhos de Pax, Lda.
208 visualizações
Pela coragem de uns poucos, Portugal tornou-se o exemplo que inspirou o mundo numa revolução que mudou por completo o planeta. Desde a reforma do velho paradigma realizada pelo António enquanto ...
Ler mais