Ana Patrícia Gonçalves

Recordações ou Frustrações?

Por Ana Patrícia Gonçalves em Dezembro 2020

174 visualizações

O teu ano terminou com sucessos ou com lamentos daquilo que deveria ter acontecido e não aconteceu?

Chegamos a esta altura do ano e ouvimos a maioria das pessoas a falar sobre promessas para o novo ano, aspirações, sonhos. Contudo, em muitos casos nada acontece. Ou se acontece, não é bem como o desejado.

Então porque cometemos sempre os mesmos erros? Porque adiamos vezes sem conta os nossos propósitos, aspirações, sonhos?

Parece que o dia 31 de dezembro nos ajuda a lembrar-nos do que ficou guardado dentro do nosso coração durante o resto dos 364 dias do ano. Por algum motivo, que já não nos lembramos bem qual foi, perdemo-nos durante os meses que passaram. Para depois reencontrar-nos num único dia do ano.

E se o teu dia 31 fosse todos os dias do ano? Não seria extraordinário? Claro que sei que dificuldades, problemas, obstáculos ocorrem, mas ocorrem para ti, para mim, para todos. Não és a única. A diferença entre chegares ao fim do ano e festejares as tuas conquistas ou lamentares o que deixaste de fazer está na tua atitude. 

As pessoas que festejam o sucesso das suas conquistas no dia 31 são aquelas que no primeiro dia do ano estão prontas para recomeçar. Estão prontas para fazer aquilo que a maioria não quer, por isso vencem. Todos os dias dão o seu melhor e recebem o seu melhor. Por vezes, tropeçam. E algumas vezes caem e magoam-se. Mas não param. Aprendizagens atrás de aprendizagens, levam a novas conquistas com novas abordagens. Elas perseguem obstinadamente o seu sonho sem saber exatamente como chegarão lá. O que importa é avançar, é colocar a energia em movimento. E quando mantemos a nossa energia em movimento, as coisas tendem a fluir e novas circunstâncias emergem, novas pessoas entram na nossa vida para ajudar-nos a manifestar aquilo que levamos dentro do nosso coração.

É muito fácil estar sentada a olhar para a vida e o sucesso dos outros e dar palpites, opiniões e tecer críticas. Contudo, muito poucos estão dispostos realmente a viver a vida dessas pessoas dia após dia. Esquecem-se das lágrimas derramadas, das dores passadas, das frustrações da derrota, da solidão vivida, da rejeição sentida, da crítica dos familiares, da dúvida da pessoa amada, do desafio da gestão dos filhos, do tempo gasto, das horas de estudo passadas, das tentativas falhadas. Tudo isto faz parte da vida das pessoas que conquistam sonhos. 

Para que o ano 2021 seja um ano de conquistas e cheguemos juntas ao dia 31 de dezembro com uma energia diferente, não de lamentações, mas de celebrações, decide agora mesmo parar de adiar o inadiável. Escolhe-te, coloca os teus sonhos em primeiro lugar, sê destemida e avança. Tenho a certeza absoluta que quando olhares para trás, para todos os meses do ano 2021, vais dizer-me que valeu a pena. É sempre mais fácil falar a partir do fim, mas poucos querem escrever a história.

Ana Patrícia Gonçalves 


ARTIGO MAIS VISTO

Reforçar a imunidade é urgente

Reforçar a imunidade é urgente

Nuno Pacheco
Por Nuno Pacheco em Abril de 2020
Tema Desenvolvimento Pessoal
5426 visualizações

Um contributo da medicina tradicional chinesa na luta contra o COVID-19

Se alguém me dissesse, há ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Memórias de um Despertar

Por Pedro Elias
Caminhos de Pax, Lda.
208 visualizações
Pela coragem de uns poucos, Portugal tornou-se o exemplo que inspirou o mundo numa revolução que mudou por completo o planeta. Desde a reforma do velho paradigma realizada pelo António enquanto ...
Ler mais