Alexandra Martins

Só por hoje, não se irrite.

Por Alexandra Martins em Maio de 2020

Tema Sociedade / Publicado na revista Nº 15
165 visualizações

“A terapia Reiki tem uma perspetiva holística, olha para o homem como um todo, com dimensões físicas, emocionais, mentais e energéticas.” Associação Portuguesa de Reiki

Os cinco princípios de Reiki

Mikao Usui instituiu cinco princípios, orientadores, para o desenvolvimento interior dos praticantes de Reiki. Podemos encontrar o valor destes cinco princípios em todas as civilizações.

Irei então explanar o primeiro principio do Reiki :

Só por hoje não se irrite.

'A palavra irritado vem do «lat[im] irritātus,a,um, "irritado, enfurecido, excitado, provocado", part[icípio] pas[sado] do v[erbo] lat[ino] irritāre, "irritar, excitar"; [...] f[orma] hist[órica] sXV enridado». Significa «que está em estado de cólera ou demonstra uma raiva contida».' in Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/a-origem-da-palavra-irritado/27057 [consultado em 10-05-2020)

Não se zangar ou não se irritar significa não sentir raiva ou fúria numa determinada situação ou em relação a determinada pessoa.  Tarefa árdua e difícil nos tempos que correm, no nosso dia-a-dia, na vida profissional, no trânsito, e até nas relações interpessoais.  A raiva é uma resposta emocional a algo que nos perturba interna ou externamente que, em situações extremas, nos destrói, cria conflitos e tensão e que pode ter um impacto negativo no nosso estado físico, mental e emocional. No entanto, a raiva é uma emoção normal e até saudável, uma forma de libertação, desde que não se torne descontrolada, que afete a nossa qualidade de vida e a nossa relação com os outros. A sua função é fornecer-nos energia para demonstrar o nosso desagrado, a nossa mágoa, o nosso desencanto com algum acontecimento ou alguém. Existem também situações em que nos sentimos vulneráveis, rejeitados ou magoados, e tentamos esconder essas emoções, alimentando a raiva por uma pessoa ou por uma dada situação.

A raiva moderada pode, no entanto, nos indicar o que está errado nas nossas vidas. Ela pode nos encorajar a procurar soluções para problemas que nos perturbam, uma vez que a motivação recém-adquirida é superior à insegurança e à vergonha.

Num processo de luto ou rutura, por exemplo, sentir raiva faz parte do processo de libertação das nossas emoções negativas. Se as acumularmos ou não forem manifestadas podem até determinar a predisposição para o desenvolvimento de algumas doenças físicas e mentais.

E pedem-nos, não se irrite hoje. Pedir a alguém para não se irritar em determinadas circunstâncias das nossas vidas é o mesmo que tentar impedir de sair o champanhe de uma garrafa, depois de sacudida e sem rolha… Por vezes negar e tentar controlar as nossas emoções é impossível no momento ou pode até ser prejudicial fazê-lo. Talvez seja necessário deixar sair um pouco do champanhe para não se perder todo o conteúdo.

Não é errado sentir raiva, o que pode ser errado é o modo como a expressamos, o que fazemos com ela. 

Não é necessário ter culpa por se sentir com raiva, mas reconheça que ela só é válida se estiver a ajudar a resolver o problema e não a agravar ainda mais a situação. Raiva dá energia e vigor e, portanto, pode ser útil para nos proteger de injustiças e abusos, porém ela deve ser mantida sob controle e usada de maneira construtiva. 

A raiva passa a ser um problema quando ela é frequente demais, intensa demais, quando se prolonga no tempo, quando leva a agressão e violência e quando interfere nas relações interpessoais.

Deixe que esta emoção lhe ensine quais são os seus medos e inseguranças, tentando transforma-los em algo positivo na sua vida e no seu coração. 

De que forma podemos aprender a lidar com a raiva ou a evitar a irritabilidade, ou seja colocar melhor em prática o primeiro principio do Reiki : só por hoje não se irrite :

1) Reconheça esses sentimentos de raiva, aceite-os, não os procure controlar de imediato, tente contar até 10, para criar um certo distanciamento e observar o que se está a passar dentro de si.

2) Quando temos consciência que algo não está bem é mais fácil conseguir alterar esse comportamento.

3) Se conseguir evitar o prolongamento desse estado ótimo mas, se não conseguir, não se culpe, pense que para a próxima voltará a repetir o mesmo exercício até ir diminuindo o tempo e a duração da intensidade dessa irritabilidade.

4) Questione-se : o que estou a ganhar com este comportamento, e o que estou a perder? 

5) Respire fundo, pratique a respiração abdominal, sentindo lentamente o ar a entrar e a sair pelo nariz, inspirando e expirando lenta e profundamente.

6) Converse com um amigo ou familiar da sua confiança e que pratique uma escuta ativa, para o ajudar a colocar as questões fora da sua mente, para tomar consciência delas e aprender a evita-las.

7) Se não for capaz de controlar a sua raiva sozinho procure a ajuda de um profissional.

Só por hoje permita-se sentir o estado de plenitude e serenidade que é viver em paz consigo mesmo, com a vida e com os outros… 

Alexandra Martins


ARTIGO MAIS VISTO

COVID-19 e a alimentação.

COVID-19 e a alimentação.

Isabel Moreira
Por Isabel Moreira em Março 2020
Tema Sociedade
2390 visualizações

O cuidado prestado por cada um de nós é fundamental na contenção e evolução desta epidemia que afeta a todos.

Mantenham as medidas de higiene que a organização Mundial de Saúde ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Emoções em Verso

Por Ricardo Fonseca
244 visualizações

"Emoções em Verso (2019) é o primeiro livro de poesia do escritor Ricardo Fonseca, um livro onde as suas experiências e as suas emoções são escritas em verso, onde as emoções se ...
Ler mais