Ana Patrícia Gonçalves

É possível mudar!

Por Ana Patrícia Gonçalves em Novembro/Dezembro

Tema Desenvolvimento Pessoal / Publicado na revista Nº 17
719 visualizações

Quando tinha 35 anos fui à medica porque tinha muitas dores no peito e, para a minha surpresa, fui diagnosticada com depressão. Naquele momento, estava casada e tinha a minha filha Diana com apenas quatro anos. Devido à profissão do pai da minha filha, eu passava a maior parte do tempo sozinha. Não tinha quase amigas pois vivia do trabalho para casa. E como o negócio de franchising que tinha aberto recentemente com a minha irmã de atividades lúdico-pedagógicas para crianças tinha fracassado, também estava de laços cortados com ela.

Quando regressei da médica com o diagnóstico de depressão, senti-me sozinha, abandonada, não tinha amigos e não tinha trabalho. Confesso, fui à varanda do 4º andar da minha casa e olhei para baixo. O meu primeiro pensamento foi querer terminar com todo aquele sofrimento. Porém, imediatamente refleti, “bem agora já sei o que milhares de pessoas sentem quando estão desesperadas e sem rumo na vida”. Neste momento lembro-me de ter pensado que não valia a pena criar este desgosto a ninguém, provavelmente ninguém compreenderia o motivo, seria demasiado fútil para os outros compreenderem. O que eu apenas desejava desesperadamente era amor e atenção não era acabar com nada…era começar com tudo: começar a amar-me, a gostar de mim e a descobrir algo que amasse fazer. Eu tinha essa obrigação para comigo, eu tinha esse poder de dar a volta à minha vida.

Voltei para dentro de casa com a sensação que tinha ultrapassado uma força esmagadora e tinha vencido e, agora, dez anos depois vou contar-te o que esta história da varanda significou para mim, para a minha profissão e porque agora vou tornar-me articulista desta revista e falar-te sobre inspiração e novas possibilidades e como tu és capaz também de mudar a tua vida.

O medo de ficar sem trabalho, sem rumo na vida, sem amigos, sem amor é terrível. Tão terrível que me levou aquela varanda há dez anos, achando que eu não era capaz de mudar a minha vida. Nessa altura, o medo de arriscar de fazer diferente era esmagador.

Como tudo na vida, sem vontade e sem desejo não chegaremos muito longe nem teremos a energia necessária para mover-nos através da adversidade.

Há 3 ingredientes essenciais para ultrapassarmos o medo de não ser capaz de mudar a nossa vida:

1º) devo sentir-me inspirada em fazer diferente

2º) devo acreditar que é possível, mesmo não sabendo como

3º) devo acreditar que sou capaz de ultrapassar-me

Há uma frase que me marcou muito que dizia: “Não podes tornar-te no que precisas ser mantendo-te quem és. Tens de deixar de ser quem és para tornares-te em quem te queres tornar” . É quando damos permissão de expressar a nossa grandeza que a mudança ocorre nas nossas vidas, vou mostrar-te como.

Na altura em que fui mãe, foi um dos momentos mais desafiantes da minha vida. Colocava-me em último lugar, a família vinha sempre em primeiro, a casa, os outros e eu ficava no fim da fila. Se sobrasse tempo eu já não tinha nem energia nem vontade de fazer nada. Era assim que eu me sentia na fotografia da esquerda. Esta mulher com um ar velho, pesado e sem brilho. Não era só isso, o coração dessa mulher encontrava-se tão aprisionado entre medos e culpas dia traz dia.

Dez anos depois, na foto da direita essa mulher tem um ar mais novo, leve e com muito mais brilho. E não é apenas porque tem esse ar alegre e jovial, mas sim porque o seu coração estava leve e livre. Essa mulher faz o que quer, quando quer e com quem quer.

Descobri que quando decidimos mudar precisamos da vontade para prosseguir e de um desejo para conquistar. Sem isso, perdemo-nos no caminho da procura em vão e rapidamente caímos na desistência. Desistimos porque não sabemos realmente porque estamos a avançar. Sem um objetivo sem um rumo nada faz sentido. E esse objetivo, esse rumo deves ser TU mesma, o teu próprio crescimento emocional e espiritual. Ou seja, o teu desejo deverá ser ultrapassar-te até não te reconheceres do quão capaz és de vencer! E é nesse momento que conquistarás os teus sonhos, um após o outro. E descobrirás a fórmula do teu sucesso para poderes replicá-lo vezes sem conta.

Assim, então fui a procura da minha fórmula do sucesso. Essa mulher pesada, sem brilho e aprisionada a uma vida sem rumo, começa a descobrir-se e a encontrar-se. A única coisa que sabia era que não gostava do que fazia, mas não fazia a mínima ideia do que gostava de fazer. Então fui à descoberta. Como tinha referido anteriormente, a minha empresa tinha falido, e fiquei sem emprego e com contas para pagar. Por esse motivo, aceitei um trabalho em part-time como assistente numa conhecida fundação para o desenvolvimento pessoal da época. Entre encomendas, gestão de stock, limpeza de casas-de-banho descobri que o meu problema era a minha forma de pensar negativa e a minha atitude negativa. Estava sempre a refilar, a reclamar, a contestar tudo. Por isso, a minha vida estava um caos. Mas, se aumentarmos a nossa frequência vibracional, se elevarmos os nossos pensamentos e se mudarmos de atitude a nossa vida começa a fluir livre e levemente. E como poderia tornar isto possível e consistente? Encontrei o como pelo meio. Sabias que a energia não pode ser criada nem destruída, apenas transformada? Então a origem de tudo somos nós e não o outro ou as circunstâncias externas. Se queremos mudar a nossa vida temos de começar por transformar a nossa energia e os cristais foram o veículo para eu fazê-lo de forma rápida e eficaz. Criei um método único e inovador que utiliza a energia dos cristais para ajudar a desbloquear nossas pensamentos, sentimentos e comportamentos. Trabalhando sistematicamente com os cristais durante um certo período aplicando um conjunto de técnicas específicas, a nossa energia transforma-se e eleva-se. Tornou-se evidente para mim que sim era possível mudar a nossa vida mudando a nossa energia.

Da mesma forma que se tornou evidente trabalhar com a energia, o trabalho da mente ganhou cada vez mais expressão. Referi há pouco que eu tinha trabalhado naquela fundação e que quando comecei a trabalhar lá eu não estava bem. Tinha uma atitude muito negativa na altura levando o meu corpo adoecer várias vezes por causa dos meus pensamentos negativos. Lembro-me de uma vez em que estava muito zangada com a minha irmã e nesse dia rebentou um terçolho no meu olho. Quando falei com o terapeuta sobre isso ele alertou-me para o facto de eu não querer ver a situação tal como era e sim querer mudá-la de acordo com as minhas prioridades. Olhei para ele e disse: “Já entendi. Amanhã quando chegar cá não terei mais o terçolho porque percebi qual era a causa de isto ter acontecido: pensamento errado e sentimento rancoroso” Naquela noite falei comigo, olhei para o espelho e disse: “amanhã já não terás nada no olho”. Quando acordo no dia seguinte, não tinha absolutamente nada. Fiquei espantada, mas nunca mais consegui replicar essa proeza.

Agora, dez anos depois, não só tenho materializado sonhos, conquistado metas, mas também alcançado vitórias através do estudo do funcionamento da mente. Não basta pensar, é preciso também agir em conformidade. E agir implica coragem e coragem só se adquire entrando em ação de modo imperfeito constantemente até ganhares naturalidade.

Como prometi, quando descobres a tua vontade de prosseguir e um desejo de conquistar inspiras-te e começas a fazer coisas que antes não fazias. Descobres novas possibilidades onde antes vias fracasso e consequentemente dás permissão para expressar a tua grandeza quando dizes ser também capaz.

Retomando a história da varanda, quando me sentia perdida, sem rumo e deprimida esta não é apenas a história da minha vida, mas a história de vida da maioria das mulheres. Que quando se sentem carentes de amor e atenção o que realmente estão a querer dizer é que se esqueceram da vontade em prosseguir e do desejo para conquistar e caíram no piloto automático da vida.

Mas se seguires estes passos e olhares para a outra fotografia tu não precisas ficar mais presa na mesma pessoa. Não precisas de levar dez anos a mudar de vida, a encontrar o que gostas de fazer e voltar a brilhar… consegues fazê-lo em meses.

Lembras-te da frase que citei há pouco: “Não podes tornar-te no que precisas ser mantendo-te quem és. Tens de deixar de ser quem és para tornares-te em quem te queres tornar”. Por isso, é que vou escrever artigos nesta revista, para dares permissão para que a tua grandeza seja expressa. Assim, estarei contigo quinzenalmente com o propósito de continuar a falar sobre esses assuntos. Se quiserem seguir-me, estou nas redes sociais, basta clicar nos links aqui partilhados.

Ana Patricia Gonçalves


ARTIGO MAIS VISTO

A magia das palavras

A magia das palavras

Paula Rocha
Por Paula Rocha em Abril de 2020
Tema Desenvolvimento Pessoal
5580 visualizações

O nosso comportamento, as nossas acções são o resultado dos nossos pensamentos e os pensamentos criam-se com palavras. Se aquilo que dizemos para nós próprios é que não vamos conseguir, ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

A Médica que Superou a Morte

Por Luísa Abreu dos Santos
75 visualizações

Luísa tinha tudo para ser feliz: uma família unida, uma infância saudável e o sonho de ser médica. Mas aquilo que é dado por adquirido pode mudar num segundo. A morte do pai foi apenas o ...
Ler mais