Maria José Jacinto

Leitura da Aura... Fecha os olhos e Vê.

Por Maria José Jacinto em Março de 2020

652 visualizações

“Vou-te contar o tal segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos” disse a raposa ao principezinho.

Quando me perguntam o que é a leitura da aura, por vezes parecem ficar desapontados porque pensam que vou olhar para eles e ver uma série de cores a envolvê-los. É certo que algumas pessoas, excecionalmente têm a capacidade física de “ver energia” – sejam cores ou mesmo outras formas, mas para a maioria das pessoas isso não acontece. No entanto ler energia é algo muito mais profundo do que apenas observar o movimento das partículas a um nível mais subtil.

Apesar de nem todos percecionarmos o universo extrafísica com os nossos olhos, todos pode “ler” energia: somos dotados de dois hemisférios cerebrais, cada um deles observa e processa a informação de forma totalmente diferente mas ambos se complementam. O hemisfério esquerdo é mental e lógico, o hemisfério direito é intuitivo e criativo.

O homem moderno e a sua visão cartesiana clássica tomou o lado racional como a sua única verdade, em detrimento do lado intuitivo, usado desde sempre pelas culturas ancestrais, pelos povos abertos à dimensão oculta do mundo, uma perspetiva que transcende os limites da visão de um mundo ordenado, estável e determinado.

A ciência moderna considerou os estados de consciência alterados não como um prolongamento do estado normal de vigília, mas como uma distorção da atividade mental, não distinguindo psicose e qualquer manifestação mediúnica, tratando os estados não ordinários de consciência como patológicos.

Contudo, nas últimas décadas assistimos a um crescente despertar da consciência espiritual e dos conceitos fundamentais sobre a natureza humana e sobre o Universo. Pouco a pouco, um considerável número de pesquisadores, alguns bastante conceituados, reconheceu que as experiências e práticas de desenvolvimento pessoal conduzem ao bem-estar psicológico e espiritual

Mais recentemente, as descobertas da física quântica, o estudo das estruturas voláteis, a pesquisa sobre as potencialidades do cérebro e as experiências de expansão de consciência vêm confirmar os ensinamentos das grandes tradições espirituais, assim como com as experiências trazidas pelos antropólogos nos seus estudos feitos junto das ditas “culturas primitivas”.

Este método foi desenvolvido pelo americano Michael Fikaris, fundador da Foundation for Spiritual Freedom, e tem vindo a tornar-se numa ferramenta cada vez com mais praticantes. Com um protocolo próprio, o terapeuta vai percorrendo diversas áreas da vida do consulente, bloqueios, qualidades, padrões de comportamento, etc, revelando quer o mundo interno quer o mundo externo.

Para ler energia não são necessários os olhos, lê-se com o corpo todo: a intuição revela-se através de uma voz interna que se expressa no silêncio, de sensações, de imagens plasmadas internamente, de insights, um saber que não carece de confirmação.

Esta capacidade inata de sentir o outro, existe em todos nós, mais ou menos desperta. Para a desenvolvermos proponho uma formação desenvolvida através de vários módulos (dependendo do modelo). Este curso é um mergulho profundo no universo (extra)sensorial, uma viagem que destapa os véus que nos impedem de sabermos quem somos, que nos desnuda, nos impulsiona para as mudanças que se revelam urgentes, nos vira do avesso, nos estimula a questionar as crenças e programações, e por fim nos permite despertar um estado de consciência expandido, um local neutro regido por um coração compassivo. O futuro terapeuta de leitura da aura depois de concluídas as práticas (estágio) fica preparado para percorrer o seu próprio caminho, levando esta ferramenta a quem a procura.

Após 14 anos de prática terapêutica ainda me espanto e emociono tantas vezes com a profundidade que esta terapia pode alcançar: nos Caminhos Sagrados que ajuda a clarificar, a desbloquear, a curar. Creio que estamos todos interligados por um sistema, uma espécie de teia gigantesca e complexa, e que quando fazemos vibrar um dos fios da teia, todo o conjunto entra em ressonância. Assim, a cura de um é a cura de todos, a Luz de um é a Luz de todos.

Maria José Jacinto


ARTIGO MAIS VISTO

Reforçar a imunidade é urgente

Reforçar a imunidade é urgente

Nuno Pacheco
Por Nuno Pacheco em Abril de 2020
Tema Desenvolvimento Pessoal
5426 visualizações

Um contributo da medicina tradicional chinesa na luta contra o COVID-19

Se alguém me dissesse, há ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Memórias de um Despertar

Por Pedro Elias
Caminhos de Pax, Lda.
208 visualizações
Pela coragem de uns poucos, Portugal tornou-se o exemplo que inspirou o mundo numa revolução que mudou por completo o planeta. Desde a reforma do velho paradigma realizada pelo António enquanto ...
Ler mais