Helena Guerra

A Alternativa…

Por Helena Guerra em Novembro de 2011

Tema Opinião / Publicado na revista Nº 0
199 visualizações

Desde sempre procuramos um sentido para a vida, ou esquecemo-nos dele. Assim nos encontramos ou nos afastamos de nós. A voz do nosso coração pede-nos um ouvido atento e quantas vezes não queremos ouvir? Quantas vezes fugimos de nós mesmos como se de algo estranho se tratasse, algo de que temos medo, algo com o qual pensamos não saber lidar. Mas essa voz continua lá a tentar fazer-se ouvir, sem desistir porque simplesmente faz parte do nosso ser. Conseguiremos ouvi-la se decidirmos que afinal só seremos felizes se a nossa vida tiver um sentido. É esta a proposta da agenda alternativa, ajudar-nos a encontrar um sentido para nossas vidas ouvindo a voz do nosso coração num processo de auto-conhecimento.

Os poetas desde sempre olharam destemidamente para as coisas e procuram o sentido de tudo… porque neles o pulsar da vida está à flor da pele e sentem com os sentidos e com a alma a beleza que há em tudo, a beleza que há no homem e na natureza, na vida e na morte. E há uma constante insatisfação, uma inquietude de alma que conduz à criação poética. Assim somos por natureza, seres em busca de si e da nossa dimensão transcendental ao encontro do Deus que há em nós. Assim foi também o grande poeta português Fernando Pessoa que de viva voz afirma “Senhor, que és o céu e a terra, que és a vida e a morte! O sol és tu e a lua és tu e o vento és tu! Tu és os nossos corpos e as nossas almas e o nosso amor és tu também. Onde nada está tu habitas e onde tudo está - (o teu templo) - eis o teu corpo.” “Tenho pensamentos que, pudesse eu trazê-los à luz e dar-lhes vida, emprestariam nova leveza às estrelas, nova beleza ao mundo e mais amor ao coração dos homens”.

Fernando Pessoa

Aquilo que a agenda alternativa propõe não é mais do que isto, uma proposta ao encontro do amor e da luz para assim podermos “ter um rio aonde ir ter quando acabemos” como diz Alberto Caeiro.

  • Pensar em Deus é desobedecer a Deus, 
    Porque Deus quis que o não conhecêssemos, 
    Por isso se nos não mostrou...
    Sejamos simples e calmos, 
    Como os regatos e as árvores, 
    E Deus amar-nos-á fazendo de nós
    Belos como as árvores e os regatos, 
    E dar-nos-á verdor na sua primavera, 
    E um rio aonde ir ter quando acabemos!
    Alberto Caeiro

“A agenda alternativa è uma proposta diferente para dedicarmos algum do nosso tempo a fazer algo em nosso próprio beneficio”
Helena Guerra


ARTIGO MAIS VISTO

COVID-19 e a alimentação.

COVID-19 e a alimentação.

Isabel Moreira
Por Isabel Moreira em Março 2020
Tema Opinião
2388 visualizações

O cuidado prestado por cada um de nós é fundamental na contenção e evolução desta epidemia que afeta a todos.

Mantenham as medidas de higiene que a organização Mundial de Saúde ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Emoções em Verso

Por Ricardo Fonseca
242 visualizações

"Emoções em Verso (2019) é o primeiro livro de poesia do escritor Ricardo Fonseca, um livro onde as suas experiências e as suas emoções são escritas em verso, onde as emoções se ...
Ler mais