Clara de Almeida

Crianças do Novo Milénio - Como identificá-las com a Numerologia

Por Clara de Almeida em Setembro de 2011

Tema Sociedade / Publicado na revista Nº 9
163 visualizações

Apesar de o novo milénio ter entrado apenas no ano 2000, a partir dos anos cinquenta do século XX, começaram a surgir algumas crianças especiais. A literatura da especialidade chamou-lhes “índigo”, pois essa cor tinha muita representatividade nas suas auras.

Essas crianças marcaram uma época de contestação ao estabelecido e traziam missões de vida destinadas a abrir portas do conhecimento e da ação, representadas por 1, 11, 5, 9 ou 44. Estes valores encontram-se somando todos os componentes numéricos da data de nascimento. Mas, se encontrarmos pessoas nascidas em dias 1, 5, 9, 10, 11, 14, 18, 19, 23 ou 29, elas trazem igualmente este perfil, sobretudo quando esta situação se encontra conjugada com alguma das missões de vida acima referidas.

Seres com missões importantes no desenvolvimento da humanidade sempre existiram, mas foram apenas uns quantos em cada época. Porém, falamos agora do surgimento massivo de seres com novas perspetivas de vida, almas antigas, que trazem como propósitos de vida a colocação em prática de ensinamentos recebidos noutras dimensões. Estas pessoas encontram-se espalhadas por vários ramos de atividade e por diferentes países preparados para as receber. Como exemplos, podemos apontar, na área do cinema, George Lucas (n. 15/5/1944, missão de vida 11) e Steven Spielberg (n.18/12/1946, missão de vida 5); na música, a controversa Madonna (n.16/8/1958, missão de vida 11); na tecnologia, Steve Jobs, fundador da mítica Apple (n. 24/2/1955, missão de vida 1); na política, Barack Obama (n. 4/8/1961, missão de vida 11).

Todos os “índigo” que conseguiram usar esta energia de forma positiva terão contribuído para a mudança energética da Terra deste final e início de milénio, pois vêm romper com padrões estabelecidos, contestar normas e abalar estruturas. Existe neles uma energia contestatária e inquieta, que poderá ser difícil de integrar e aceitar.

Crianças “índigo” continuam a nascer, embora a energia esteja agora a pedir que o amadurecimento emocional se faça rapidamente.

Todos os pais com crianças nascidas nos dias acima apontados e/ou que tenham as missões de vida referidas, deverão dar atenção à forma como conduzem os seus esforços educativos.

Todavia, existe um outro tipo de crianças com situações kármicas totalmente resolvidas e que trazem aquilo a que os budistas chamam dharma, ou seja, o dever perfeitamente assumido e integrado. Elas sabem, interiormente, o que delas se espera e irão materializar, cada uma à sua maneira e de acordo com a sua missão de vida, um projeto de vida manifestado de forma integral.

Estas crianças nascem em datas em que o dia, mês e ano podem reduzir-se por soma ao mesmo número, como por exemplo 20/11/2000, em que todos os elementos se reduzem a 2. A grande diferença em relação às anteriores é que não trazem rebeldia, mas uma atitude natural de compreensão, tolerância e aceitação. Todavia, os sistemas de ensino em geral não estão preparados para lidar nem com as “índigo”, nem com as acima referidas, recomendando medicações alienadoras para as primeiras e criando regras que não levam em conta as características de nenhumas.

Para pais e professores de olhos bem abertos para a nova realidade, a Numerologia pode ser uma grande ajuda. Além de identificar estas crianças, fornece orientações para as acompanhar, esclarecer e encaminhar.

  • Clara de Almeida
  • Numeróloga

ARTIGO MAIS VISTO

COVID-19 e a alimentação.

COVID-19 e a alimentação.

Isabel Moreira
Por Isabel Moreira em Março 2020
Tema Sociedade
2799 visualizações

O cuidado prestado por cada um de nós é fundamental na contenção e evolução desta epidemia que afeta a todos.

Mantenham as medidas de higiene que a organização Mundial de Saúde ...
Ler mais

OUTRAS LEITURAS

Murmúrios de um Tempo Anunciado

Por Pedro Elias
Caminhos de Pax, Lda.
222 visualizações
Murmúrios de um Tempo Anunciado é um romance histórico que atravessa um dos períodos mais intensos do Cristianismo. De Décio a Constantino, das perseguições à instauração do dogma, de ...
Ler mais